Três Palitos | Banda Gentileza

A proposta da série Três Palitos é mostrar como pessoas das mais diversas áreas lidam com seus processos criativos e ouvir alguns causos inspiradores ao pé do fogo. São 3 perguntas relacionadas à criação respondidas de forma rápida e gostosa de ouvir!

Tá a fim de participar? Manda um e-mail pra mim!

Por várias razões, acabei me enrolando pra postar as entrevistas, mas cá estão elas novamente. Peço perdão pela demora e agradeço de coração ao Heitor, da Banda Gentileza, que teve a gentileza de ser o primeiro a responder meu pedido de entrevista. : ) Sou muito fã da banda – ano passado, o primeiro CD deles me marcou bastante e valeu um ótimo show que assisti do segundo andar do Studio SP num belo Cedo e Sentado (se não me engano). Não vejo a hora de ouvir o próximo trabalho deles. Confira o que o vocalistaviolinistahomemdemuitostalentos da banda me contou sobre seu processo criativo.

Site | Myspace

A banda começou em 2005 como um quarteto – consequência de algumas festas do curso de Comunicação Social da UFPR. Gravamos um EP ao vivo no mesmo ano e passamos a tocar em alguns bares de Curitiba. Em 2006 e 2007, entraram a Tetê e o Artur na banda, aumentando o número de integrantes, instrumentos e referências. Em 2007, gravamos nosso segundo EP ao vivo já com alguns elementos sonoros novos. Em 2009, já com o Emílio substituindo o Jota na guitarra, gravamos nosso primeiro álbum, produzido pelo Plínio Profeta – o cara trabalhou com artistas como Lenine, Pedro Luís e a Parede, O Rappa, Lucas Santtana, Tiê, entre muitos outros. Com o disco, conseguimos tocar em mais cidades do Brasil e uma repercussão interessante – o álbum apareceu em algumas listas de melhores lançamentos do ano. Hoje o Lucas Lara é o nosso guitarrista e estamos compondo músicas para o nosso segundo álbum, que pretendemos lançar em 2012.

1. A INSPIRAÇÃO

Às vezes é uma frase que alguém diz e que eu entendo outra coisa sem querer. Outras vezes é alguma história que você toma conhecimento. Eu sou meio ruim de inspiração. Normalmente fico mais na transpiração. Se eu faço uma rima ou uma frase que me parece interessante, começo a destrinchá-la para dar sentido a ela. É bem comum o conteúdo ser consequência da forma – de eventuais rimas, aliterações e jogos de palavras. Como exemplo, poderia citar a letra de “Preguiça”. Eu estava na academia – aquele lugar em que você precisa abstrair o contexto e se esforçar para ouvir seus pensamentos com aquela música animada tocando – e me dei conta de que a minha vida não estava muito do jeito que eu queria. Eu estava meio que patinando no lugar. Estava na esteira ergométrica. Quando cheguei em casa, tudo saiu rapidinho. Em meia hora, estava pronta.

2. O BLOQUEIO

O pior é esse em que estou no momento, ahaha. Faz mais de um ano que não faço uma música completa. A última coisa que eu fiz foi uma letra para uma música nova do Artur. E olha que isso já faz tempo. Não sei o motivo para isso, mas está meio complicado. Ainda não saí do bloqueio, mas tomei uma atitude: pedi demissão. Vamos ver se com tempo livre eu consigo me dedicar à transpiração.

3. O PODER CRIATIVO
Pra minha vida, já trouxe diversas coisas legais. Desde olhar para o papel rabiscado e sentir uma satisfação com aquilo que acabei de escrever, passando pela sensação de finalizar uma música em um ensaio com o resto da banda – cujos integrantes são grandes amigos meus – chegando até às viagens e shows. É clichê falar isso, mas presenciar o público cantando a música da sua banda, dançando e se divertindo, seja em Curitiba ou outra cidade, é indescritível. Para a vida dos outros, é complicado dizer. Mas já teve gente que veio dizer que tal música parece que foi escrita para ele ou para ela. Ou seja, de alguma forma, algumas pessoas se identificam com algo que você escreveu trancado em casa. Além do mais, a gente percebe que nossos shows divertem muita gente. Por mais que seja apenas por uma noite, acho que é um momento em que as pessoas se soltam e voltam para casa, assim esperamos, mais felizes.

Outras faíscas:

Trupe Chá de Boldo

Anúncios

4 thoughts on “Três Palitos | Banda Gentileza

  1. Pingback: Três Palitos | Marilúcia Guilen | palitos de fósforo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: